Apostilas de Filosofia Colégio São Luis – 3o. trimestre 2017

9o. ano:

Versão Word:Apostila 9o ano Filosofia – 2017 – 3o. trimestre

Versão PDF:Apostila 9o ano Filosofia – 2017 – 3o. trimestre

 

2a. série:

Versão Word:Apostial 2a. série 2017 – 3o. trimestre

Versão PDF:Apostial 2a. série 2017 – 3o. trimestre

 

3a. série:

Versão Word:Apostila3a serie Filosofia – 2017- 3o. trimestre

Versão PDF:Apostila3a serie Filosofia – 2017- 3o. trimestre

 

Exercício de Filosofia – múltiplas escolhas – Ideologia

Baixe, no link abaixo, lista de questões de múltiplas escolhas sobre ideologia.

1. (Ueg 2013) Leia a letra da canção abaixo.

 

IDEOLOGIA

 

Cazuza

 

Meu partido

É um coração partido

E as ilusões

Estão todas perdidas

Os meus sonhos

Foram todos vendidos

Tão barato

Que eu nem acredito

Ah! eu nem acredito…

Que aquele garoto

Que ia mudar o mundo

Mudar o mundo

Frequenta agora

As festas do “Grand Monde”…

Meus heróis

Morreram de overdose

Meus inimigos

Estão no poder

Ideologia!

Eu quero uma pra viver

Ideologia!

Eu quero uma pra viver…

O meu prazer

Agora é risco de vida

Meu sex and drugs

Não tem nenhum rock ‘n’ roll

Eu vou pagar

A conta do analista

Pra nunca mais

Ter que saber

Quem eu sou

Ah! saber quem eu sou…

Pois aquele garoto

Que ia mudar o mundo

Mudar o mundo

Agora assiste a tudo

Em cima do muro

Em cima do muro…

Meus heróis

Morreram de overdose

Meus inimigos

Estão no poder

Ideologia!

Eu quero uma pra viver

Ideologia!

Pra viver…

Pois aquele garoto

Que ia mudar o mundo

Mudar o mundo

Agora assiste a tudo

Em cima do muro

Em cima do muro…

Meus heróis

Morreram de overdose

Meus inimigos

Estão no poder

Ideologia!

Eu quero uma pra viver

Ideologia!

Eu quero uma pra viver…

Ideologia!

Pra viver

Ideologia!

Eu quero uma pra viver…

 

Disponível em: <http://letras.mus.br/cazuza/43860/&gt;. Acesso em: 6/09/2012.

 

A categoria “ideologia” é central para as ciências humanas. Nesse sentido, na letra da música citada, ela significa:

a) uma inversão da realidade produzida pelos ideólogos, tal como na concepção de Marx, e que consiste numa necessidade do proletariado.

b) uma visão de mundo que os seres humanos necessitam para se adaptarem a um mundo em que as utopias perderam sua força mobilizadora.

c) um elemento que contribui para maior coesão social na medida em que explicita as contradições da sociedade de classes.

d) um fato social sem importância para a construção da subjetividade na sociedade atual e na qual todos são reduzidos à condição de consumidores.

 

2. (Unimontes 2013) Um espaço importante de ação ideológica são os meios de comunicação de massa, como jornais, revistas, rádio, tevê, internet. Pela internet, dispomos, além da troca de mensagem entre particulares, da difusão de versões on-line de jornais e de páginas pessoais (blogs) das mais diversas tendências políticas. Com relação à ideologia, podemos afirmar:

a) O pensamento é sempre determinado pela ideologia.

b) Os pensamentos são fixos e não admitem mudanças.

c) Os pensamentos são sempre ideológicos e formulados para dominar o ser humano.

d) A ação e o pensamento nunca são totalmente determinados pela ideologia. Sempre haverá espaços para a crítica e fenda que possibilitam a elaboração do discurso contraideológico.

 

3. (Uem 2013) “Mais que um saber, a filosofia é uma atitude diante da vida, tanto no dia a dia como nas situações-limite, que exigem decisões cruciais. Por isso, no seu encontro com a tradição filosófica, é preferível não recebê-la passivamente como um produto, como algo acabado, mas compreendê-la como processo, reflexão crítica e autônoma a respeito da realidade.”

 

(ARANHA, M. L. A.; MARTINS, M. H. P. Filosofando: introdução à filosofia. 4ª. ed. São Paulo: Moderna, 2009, p.20)

 

Com base no excerto citado, assinale o que for correto.

01) A filosofia é uma forma de conhecimento que questiona a realidade.

02) A filosofia é um saber teórico, não pragmático, que desconsidera a aplicação prática.

04) A filosofia é uma experiência de vida que responde às questões fundamentais da existência.

08) A filosofia não pode ser reaberta ou discutida, pois os filósofos já morreram.

16) A filosofia é uma ideologia, pois não se ocupa com o debate político.

 

  1. 4. (Unesp 2012) Vigora entre educadores e intelectuais brasileiros uma correta e justificável ojeriza às ditaduras de direita. Infelizmente, o mesmo vigor não é encontrado quando se trata de ditaduras de esquerda. As notícias de perseguições, prisões, greves de fome, fuzilamentos e fugas envolvendo opositores às duras ditaduras esquerdistas são ignoradas. Quando fica impossível deixar de falar a respeito, são comuns alegações de que há exagero da imprensa ou, pior, sugestões de que os dissidentes são egoístas que, em nome do individualismo, ameaçam um regime que deveria servir de exemplo. São as velhas táticas de questionar a liberdade de imprensa quando as notícias são desfavoráveis e de desmerecer o opositor, em vez de enfrentar as opiniões contrárias com argumentos.

 

(Janaína Conceição Paschoal. Cuba é uma grande Guantánamo. Folha de S.Paulo, 14.02.2012.)

 

O texto descreve um conflito de natureza ideológica. Apresente uma definição que seja adequada para o conceito de “ideologia”, tal como ele é empregado pela autora, e comente uma diferença básica entre uma “ideologia de direita” e uma “ideologia de esquerda”.

 

  1. 5. (Uem 2012) “A ideologia afirma que somos todos cidadãos e, portanto, temos todos os mesmos direitos sociais, econômicos, políticos e culturais. No entanto, sabemos que isso não acontece de fato: as crianças de rua não têm direitos; os idosos não têm direitos; os direitos culturais das crianças nas escolas públicas são inferiores aos das crianças que estão em escolas particulares, pois o ensino não é de mesma qualidade em ambas; os negros e índios são discriminados como inferiores; homossexuais são perseguidos como pervertidos, etc.”

 

(CHAUI, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo: Editora Ática, 2011. p.218.).

 

Sobre as formas da ideologia, assinale o que for correto.

01) Direitos das minorias, como movimento dos sem-terra, associações de moradores etc., são direitos individuais e, por isso, não devem ser contemplados pelas políticas públicas.

02) A função principal da ideologia é ocultar e dissimular as divisões sociais e políticas, dando-lhes a aparência de diferenças naturais entre os seres humanos.

04) A diferença entre ideologia e senso comum é que a primeira representa uma prática das elites sociais, intelectuais e econômicas, e o segundo representa as classes mais pobres e desfavorecidas.

08) Pelo seu estatuto de neutralidade e acuidade científica, a filosofia não é ideológica, apenas analítica, sem tomar partido de classes sociais e de classes políticas.

16) Podem-se associar religião, alienação e ideologia, já que são práticas que podem funcionar como modelos de ação acríticos.

 

  1. 6. (Uem 2012) Aranha e Martins (2005) definem o senso comum como o “primeiro olhar sobre o mundo, ainda não-crítico, a partir do qual as pessoas participam de uma comunhão de ideias e realizam as expectativas de comportamento dos grupos sociais a que pertencem.”

 

(ARANHA, M. L. A.; MARTINS, M. H. P. Temas de filosofia. 3.ª ed. rev. São Paulo: Moderna, 2005, p.144).

 

Sobre o senso comum, assinale o que for correto.

01) O senso comum é um conjunto de ideias cuja finalidade é a crítica ao saber estabelecido.

02) O senso comum é um conjunto de ideias e práticas cegas e incompatíveis com a verdade.

04) Ao ser definido como o primeiro olhar, o senso comum é um saber metafísico das causas e dos primeiros princípios.

08) Todos os homens, intelectuais e analfabetos, participam do senso comum.

16) O senso comum confunde-se com as ideologias de uma classe ou de um grupo social.

 

7. (Uema 2012) Como um corpo sistemático de representações que nos ensinam a pensar e de normas que nos ensinam a agir, a ideologia possui as seguintes características:

I. Tem como função assegurar determinadas relações dos homens entre si e com suas condições de existência, adaptando os indivíduos às tarefas prefixadas pela sociedade.

II. A diferença de classe e os conflitos sociais são expostos ao conjunto dos indivíduos de uma determinada sociedade.

III. É assegurada a coesão dos homens e a aceitação sem críticas das tarefas mais penosas, e pouco recompensadoras, em nome da vontade de Deus ou do dever moral ou como decorrência da ordem natural das coisas.

IV. A diferença de classe dos conflitos sociais são camufladas, ora com a discrição da sociedade una e harmônica, ora com a justificação das diferenças existentes.

 

Estão corretas apenas as características

  1. a) I,II e IV.
  2. b) I, III e IV.
  3. c) II e III.
  4. d) II,III e IV.
  5. e) III e IV.

 

8. (Uema 2011) A palavra ideologia, criada por Destutt de Tracy (1754-1836), significa estudo da gênese e do desenvolvimento das ideias. Com Karl Marx, o termo ideologia adquiriu um significado crítico e negativo. Identifique, nas opções abaixo, a única que contém informação correta sobre a concepção de Marx sobre ideologia.

a) Conjunto de ideias que apresenta a sociedade dividida em duas classes, dominantes e dominados, visando à conscientização dos indivíduos.

b) Conjunto de ideias que mostra a totalidade da realidade, levando os indivíduos a compreenderem-na em si mesma.

c) Conjunto de ideias que dissimula e oculta a realidade, mostrando-a de maneira parcial e distorcida em relação ao que de fato é.

d) Conjunto de ideias que esclarece de forma contundente a realidade, mostrando que apenas pessoas da classe dominante podem governar.

e) Conjunto de ideias que estimula a classe dominada a alcançar o poder.

 

9. (Unimontes 2010) A ideologia é um conjunto lógico, sistemático e coerente de representações (ideias e valores) e de normas ou regras (de conduta) que indicam e prescrevem aos membros da sociedade o que devem pensar e como devem pensar, o que devem valorizar e como devem valorizar, o que devem sentir e como devem sentir, o que devem fazer e como devem fazer. Ela é, portanto, um corpo explicativo (representações) e prático (normas, regras e preceitos) de caráter prescritivo, normativo, regulador, cuja função é dar aos membros de uma sociedade dividida em classes uma explicação racional para as diferenças sociais, políticas e culturais, sem jamais atribuir tais diferenças à divisão da sociedade em classes, a partir das divisões na esfera da produção. Pelo contrário, a função da ideologia é a de apagar as diferenças, como as de classes, e de fornecer aos membros da sociedade o sentimento da identidade social, encontrando certos referenciais identificadores de todos e para todos, como, por exemplo, a Humanidade, a Liberdade, a Igualdade, a Nação, ou o Estado.

 

(CHAUÍ, M. O que é Ideologia. São Paulo: Brasiliense, 1980. Cf. ARANHA, M.

ARRUDA, M. Filosofando, São Paulo: Moderna, 2003.)

 

Das alternativas a seguir, qual não apresenta características fundamentais da ideologia?

a) Assegura a coesão social e a aceitação sem críticas das tarefas mais penosas e pouco recompensadoras, em nome da vontade de Deus ou do dever moral.

b) É uma mentira que os indivíduos da classe dominante inventam para subjugar os da classe dominada.

c) Mantém a dominação de uma classe sobre a outra.

d) Constitui um corpo sistemático de representações que nos “ensinam” a pensar e de normas que nos “ensinam” a agir.

 

10. (Uema 2009) Em nossa época, denotamos uma indiferença comum em torno dos assuntos públicos. Por conta dessa despolitização, há uma certa naturalização da realidade social. Leia o poema abaixo do poeta e dramaturgo alemão Bertold Brecht.

 

Nós vos pedimos com insistência:

nunca digam – isso é natural!

Diante dos acontecimentos de cada dia.

Numa época em que reina a confusão,

em que corre o sangue,

em que o arbitrário tem força de lei,

em que a humanidade se desumaniza…

Não digam nunca: isso é natural,

a fim de que nada passe por ser imutável.

 

ARANHA, M.L.A; MARTINS, M.H.P. Filosofando: introdução à filosofia. São Paulo: Moderna, 1993.

 

O autor faz no poema acima uma denúncia da

a) alienação e ideologia.

b) emancipação e libertação.

c) dialética e determinismo.

d) práxis e utopia.

e) naturalização e politização.

 

11. (Uema 2005) O Maranhão vive a expectativa da implantação de um grande polo siderúrgico. De um lado, o discurso afirma que os maranhenses terão um momento de desenvolvimento com a geração de emprego e renda. Do outro, o discurso versa sobre o impacto ambiental para a população.

Ambos os discursos são ideológicos, embora diferentes, pois há vários sentidos para a palavra

ideologia que, segundo Karl Marx, adquiriu um sentido negativo, como instrumento de dominação, que tem como função:

a) produzir uma divergência entre as classes.

b) enfatizar as diferenças, como as de classe, e de fornecer aos membros da sociedade um sentimento de identidade social.

c) desenvolver consciência crítica na relação dos homens entre si e suas condições de existência.

d) dar aos membros da sociedade dividida em classes um sentido de desigualdade entre todos.

e) dar aos membros da sociedade dividida em classes uma explicação racional para as diferenças sociais, políticas e econômicas.

 

Gabarito:  

 

Resposta da questão 1:
 [B]

 

A ideologia é, em geral, uma organização das ideias e a consolidação de uma visão de mundo. Desse modo, a ideologia é funcional, ou seja, a ideologia possui o caráter de fornecer de acordo com o dado material um conjunto de explicações intelectuais para certo evento. Por exemplo, para o problema da miséria que aflige o nosso país, e a todos os outros, grosso modo, uma ideologia qualquer poderia fornecer automaticamente um conjunto de explicações e soluções que resolveriam os problemas. Uma ideologia é como uma função matemática, para certo dado material x encontra-se uma solução no conjunto de possibilidades consolidado y. Quando as ideologias deixam de fornecer respostas, ou seja, deixam de funcionar, então surge a perplexidade, pois, afinal, tudo aquilo para o que havia resposta, deixa de haver. Surge então a necessidade de nova ideologia, de um trabalho de reconstrução ideológica capaz de mobilizar aqueles que necessitam modificar o mundo, os jovens.  

 

Resposta da questão 2:
 [D]

 

Ideologia é a planificação do discurso através da priorização do uso privado da razão e da obliteração do uso público da razão. Os meios de comunicação de massa transmitem lógicas prontas que servem ao cidadão liberando-o da atividade deliberativa, isto é, poupando-o da necessidade de avaliar o valor de suas ações. A ideologia garante ao indivíduo que a ação propagandeada lhe resultará sempre no melhor resultado possível e, por conseguinte, é a melhor maneira de se viver; a ideologia responde definitivamente todas as questões e anula a função reflexiva da existência humana.  

 

Resposta da questão 3:
 01 + 04 = 05.

 

A filosofia é o conhecimento sobre a aparência da realidade e sobre o questionamento a respeito do real por trás desta aparência. A filosofia busca descobrir o que se esconde na aparência e assim resolver as contradições que o senso comum inadvertidamente interioriza. Desse modo, a filosofia não é meramente uma atitude diante da vida, pois a filosofia exige um distanciamento daquilo que nos é imediato, que muitas vezes atrapalha o ato de decidir e confunde o agente sobre o valor da ação que efetivaria naquele instante o melhor resultado.

Além disso, a filosofia não tem como ser percebida como produto acabado, pois é parte essencial da própria atitude filosófica que permite a sua compreensão a crítica contínua e interminável da ideologia. Não há como compreender um discurso filosófico se já de antemão não houver uma postura filosófica e esta postura filosófica é essencialmente crítica.   

 

Resposta da questão 4:
 Ideologia é uma espécie de planificação do discurso. É uma ignorância a respeito dos excessos e faltas da razão que imobiliza o posicionamento do sujeito de modo que ele se torna incapaz de reavaliar e criticar suas afirmações.

 

Ideologia, de acordo com o Houaiss:

 

  1. Derivação: por extensão de sentido. Rubrica: sociologia.

sistema de ideias (crenças, tradições, princípios e mitos) interdependentes, sustentadas por um grupo social de qualquer natureza ou dimensão, as quais refletem, racionalizam e defendem os próprios interesses e compromissos institucionais, sejam estes morais, religiosos, políticos ou econômicos.

 

Existem ideologias mais para direita e mais para esquerda, isto é, existem ideologias que são mais extremas e outras mais brandas. Entre liberais e socialistas existe um espaço muito menor que entre fascistas e comunistas, por exemplo. Se tomarmos duas ideologias que recaíram em ditaduras e regimes totalitários – o fascismo e o comunismo –, podemos perceber uma grande diferença na concepção de Estado. Para a primeira o Estado existe e o indivíduo o serve, para a segunda o Estado serve as necessidades individuais de acordo com as capacidades destes. Porém, para simplificar podemos generalizar uma seguinte diferenciação: ideologias de direita geralmente buscam ser ou conservadoras ou reacionárias, e ideologias de esquerda ou progressistas ou revolucionárias.  

 

Resposta da questão 5:
 02 + 16 = 18.

 

[01] Incorreto. A luta pelos direitos das minorias corresponde a uma forma de luta contra os interesses individualistas contemporâneos, valorizando os aspectos coletivos da luta política e da vivência em sociedade.

[02] Correto. Esta afirmação está de acordo com a noção mais comum de ideologia, desenvolvida a partir do marxismo.

[04] Incorreto. Do ponto de vista filosófico, não faz sentido relacionar esses dois conceitos com as classes sociais. Uma vez que dizem respeito ao tipo de conhecimento e ação política dos indivíduos em relação ao contexto social em que vivem, a ideologia e o senso comum perpassam por todas as classes sociais. A sua superação ocorre mediante uma atividade crítica, e não econômica.

[08] Incorreto. Até mesmo a filosofia pode ser ideológica. É justamente essa crítica que muitos marxistas fazem à filosofia moderna, considerando-a acrítica e burguesa, incapaz de colocar em questão as contradições próprias da sociedade na qual são inseridos.

[16] Correto. Marx considerava a religião como um mecanismo ideológico de alienação do proletariado. Sendo assim, tal relação entre religião, ideologia e alienação é plausível.  

 

Resposta da questão 6:
 Gabarito Oficial: 08.

Gabarito SuperPro®: 02 + 16 = 18.

 

Quando olhamos para o horizonte, vemos apenas o plano. Quando olhamos o céu, vemos apenas o sol se movimentar de um lado ao outro. Se não errarmos em algum momento, iremos sempre dizer que a Terra é plana e o sol circula ao nosso redor. A questão é: como poderíamos errar? Se nunca fizermos perguntas, nunca erraremos e nunca sairemos do lugar. Se não fizermos perguntas, sempre veremos o sol circular a Terra e sempre fixados neste mesmo centro nunca chegaremos ao final do horizonte para perceber que na verdade o plano é apenas aparentemente plano. Temos de perguntar sobre o movimento celeste para entendermos até quando podemos afirmar que o sol circula a Terra, temos de perguntar o que há depois do horizonte para sabermos se realmente ele é como nos aparenta ser. De modo geral, podemos dizer que o senso comum é o resultado de uma experiência inadvertida sobre os limites deste mesmo ato de experimentar, é o homem satisfeito com as respostas que possui e com as perguntas que fez.  

 

Resposta da questão 7:
 [B]

 

Pode-se dizer que a função da ideologia é camuflar relações de dominação e exploração, acomodando os indivíduos à sociedade existente e impedindo a contestação social. Para tanto, noções como as de “Deus” e “moralidade” são utilizadas para inculcar nos indivíduos a ideia de harmonia entre aquilo que, na verdade, é contraditório.  

 

Resposta da questão 8:
 [C]

 

Como afirma o enunciado da questão, Marx se utiliza do termo “ideologia” dando a ele um significado crítico e negativo. A única alternativa que apresenta uma visão pessimista a respeito da ideologia é a [C]. Esta está totalmente de acordo com o conceito marxista de ideologia, sendo esta a forma como a realidade é ocultada, visando à manutenção da estrutura de dominação.  

 

Resposta da questão 9:
 [B]

 

A ideologia é uma forma de compreender a realidade e de se relacionar com ela. Ainda que haja um elemento de ocultação da realidade, não podemos compreender a ideologia como uma mera “mentira”. Segundo a análise marxista, ela é fruto das relações materiais de produção da existência, não surgindo da intenção racional da classe dominante subjugar a classe dominada, mas das próprias relações que se estabelecem entre elas.  

 

Resposta da questão 10:
 [A]

 

A questão faz alusão à visão marxista de alienação e ideologia. A negação do determinismo e da naturalização dos fenômenos sociais é condição para que o homem assuma seu papel de sujeito da transformação social. Faz parte da alienação e da ideologia enganar o homem sobre o seu papel de sujeito da história, fazendo-o considerar tudo como parte imutável do status quo.  

 

Resposta da questão 11:
 [E]

 

Segundo Marx, a ideologia serve para ocultar a luta de classes e as contradições inerentes ao sistema capitalista. Ela é uma construção da burguesia e apresenta-se como explicação racional, mesmo sendo fantasiosa. Nesse sentido, somente a alternativa [E] está correta.